O Juramento de Fëanor traduzido por Ronald Kyrmse

Juramento de Fëanor (arte: Jenny Dolfen).

Juramento de Fëanor (arte: Jenny Dolfen).

– Sérgio Ramos

Apesar de ser uma das passagens mais agourentas da mitologia de Tolkien, o Juramento de Fëanor foi apenas mencionado em O Silmarillion publicado. O poderoso noldo e seus sete filhos juraram em nome de Ilúvatar que nunca descansariam enquanto não retomassem as joias da família, e para isso lutariam contra qualquer um.

O Juramento, na forma como foi dito por Fëanor, foi publicado em Morgoth’s Ring, Part Two. The Annals of Aman: Fifth section of the Annals of Aman (volume X do The History of Middle-earth). Veja o original (com destaque em negrito para as aliterações):

Be he foe or friend, be he foul or clean,
brood of Morgoth or bright Vala,
Elda or Maia or Aftercomer,
Man yet unborn upon Middle-earth,
neither
law, nor love, nor league of swords,
dread nor danger, not Doom itself,
shall de
fend him from Fëanor, and Fëanor’s kin,
whoso
hideth or hoardeth, or in hand taketh,
finding keepeth or afar casteth
a
Silmaril. This swear we all:
death we will deal him ere Day’s ending,
woe unto world’s end! Our word hear thou,
Eru Allfather! To the everlasting
Darkness doom us if our deed faileth.
On the
holy mountain hear in witness
and our vow re
member, Manwë and Varda!

O renomado tolkienista Ronald Kyrmse nos apresenta uma tradução para o Português do Juramento de Fëanor, fazendo a ressalva de que se trata de um ensaio de tradução, e não uma versão para publicação oficial. Veja a tradução de Kyrmse (novamente, com destaque em negrito para as aliterações):

Seja amigo ou inimigo, seja imundo ou puro,
cria de Morgoth ou grande Vala,
Elda ou
Maia ou Humano seguidor,
na
Terra-média até então nascituro,
nem go
verno, nem afeto, nem força de espadas,
te
rror ou perigo, pavorosa Sina,
o de
fenda de Fëanor, dos filhos de Fëanor,
quem es
conda ou guarde, segure na mão,
tenha sigi
losa ou lance ao longe
uma
Silmaril. Assim juramos todos:
nossa
mão lhe dê morte té que termine o Dia,
mágoa ao fim do mundo! Marca nossas palavras,
tu, Eru Pai de Tudo! À sempiterna
Escuri
dão condena-nos se for baldado o feito.
No sacro
monte por testemunhas tomamos
em me
mória da promessa Manwë e Varda!

(Juramento de Fëanor, traduzido por Ronald Kyrmse)

Nota de Ronald Kyrmse sobre aliteração: “aliteram entre si fonemas iguais, ou surdos com os sonoros correspondentes, ou qualquer vogal com qualquer outra ou com H, e em português R com RR, L com LH, N com NH, sempre nas sílabas tônicas”.

Agradecemos a Ronald Kyrmse por nos inspirar com essa tradução exclusiva que faz brilhar ainda mais a experiência em se aprofundar no mundo da Terra-média de J. R. R. Tolkien.

Anúncios
Esse post foi publicado em Legendarium, Ronald Kyrmse, Traduções e marcado , , . Guardar link permanente.

5 respostas para O Juramento de Fëanor traduzido por Ronald Kyrmse

  1. Luiz Berticelli disse:

    Nunca havia lido o juramento na íntegra! Belas e fortíssimas palavras! Obrigado ao grande Ronald (cujo nome conheço desde criança ao ler as obras do professor) e agora tenho o prazer de conhece-lo no Facebook, por traduzi-las para a gente.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Rômulo Camargo Porto disse:

    BRAVO!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Muriel disse:

    Existe previsão de history of middle earth em português?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s